terça-feira, 30 de novembro de 2021

ENTREVISTA: HYANA REIS – “Leitura é entretenimento e prazer”

Publicado em 13 de novembro de 2021, às 7:15
Hyana Reis é uma entusiasta da leitura. Jornalista, cronista, escritora com dois livros publicados e mais um já em processo de edição, ela é uma das maiores incentivadoras dos clubes de livros em Imperatriz – participando diretamente de dois: o Clube do Livro de Imperatriz e o Mulheres em Prosa. Nesta entrevista, ela descreve o funcionamento desses clubes, deixa dicas para quem quer fundar um clube ou entrar para um e destaca os benefícios que a leitura como um todo pode trazer para qualquer pessoa. Vale a pena!
Fonte: Da Redação
Imagem cedida pela autora.

Região Tocantina – Qual é a importância de um  Clube de Leitura?

Hyana Reis – A leitura pode ser muito solitária, apenas você e o livro. Mas, um clube do livro mostra o quanto ela também pode ser coletiva, e o quão prazeroso e especial é poder partilhar uma mesma leitura, suas impressões, e diferentes visões de uma mesma história. O clube é uma excelente forma de manter um leitor motivado para a leitura, já que mensalmente se tem aquele compromisso de ler um livro. No Brasil, a média de leitura anual é cerca de quatro livros, participando de um clube se lê, no mínimo, doze por ano, já uma média muito acima da nacional. Com o clube também temos a oportunidade de sair da nossa bolha, experimentar e conhecer leituras que provavelmente não faríamos sozinhos. Por fim, também incentiva a aquisição de livros. Sabemos o quanto o mercado editorial vem sofrendo com as baixas vendas, e os clubes estão aqui incentivando os leitores a estar sempre comprando obras novas.

Região Tocantina – De quais clubes você participa e como eles funcionam?

Hyana Reis – Atualmente participo de dois: Clube do Livro de Imperatriz e Mulheres em Prosa. O clube de Imperatriz se reúne uma vez por mês em um local público e se trata de um grupo aberto. Todo ano é definido um tema, e ao longo dos meses vamos escolhendo qual obra será lida dentro daquele tema. Em 2021, por exemplo, o tema é: literatura nacional. Já o Mulheres em Prosa é um grupo fechado e se trata de um clube de mulheres que leem outras mulheres. As reuniões acontecem de dois em dois meses, também com leituras escolhidas dentro de um tema. Este ano estamos lendo as vencedoras do Nobel de Literatura.

Região Tocantina – Como é feita a escolha dos livros e como essa leitura depois é aproveitada?

Hyana Reis – Cada final de ano o grupo se reúne para pensar um tema de leitura para o ano seguinte; em 2021 são leituras nacionais, mas já foram obras de diferentes partes do mundo; leituras com foco em temas sociais como racismo, machismo e saúde mental, entre outras. A partir daí a cada mês se escolhe um livro dentro dessa temática mas tentando contemplar diferentes gêneros literários: poesia, contos, não ficção… Essas leituras oportunizam que os membros conheçam diferentes autores, gêneros, obras fora do grande circuito. Além de cada uma contribuir para um debate também da nossa sociedade.

Região Tocantina – O Clube do Livro é um dos pioneiros clubes de leitura de Imperatriz. Quais os planos dele para o futuro?

Hyana Reis – Já são sete anos de existência do Clube do Livro de Imperatriz, e nesse meio tempo acompanhamos a criação de vários outros clubes, como também o fim de outros grupos. Acredito que só o fato de se manter ativo por tanto tempo já é uma grande conquista, e os planos principais para o futuro são garantir que ele continue existindo o máximo de tempo possível e incentivar também que outros grupos de leitura sejam fundados e se mantenham na cidade.

Região Tocantina – Como os clubes do livro se adaptam ao universo digital?

Hyana Reis – O universo digital vem sendo nosso grande apoio. Foi por meio dele que fomos capazes de manter as reuniões durante este período de pandemia, com reuniões e encontros online. O universo digital também colabora muito para o acesso facilitado às obras que lemos, já que os ebooks além de mais baratos que um livro físico também são mais fáceis e ágeis de serem adquiridos.

Região Tocantina – Como os clubes de leitura de que você participa se posicionam no cenário atual do Brasil?

Hyana Reis – Mais do que se divertir com a leitura, nós buscamos refletir sobre ela. Por isso, as escolhas dos livros buscam sempre trazer temas atuais como o racismo, democracia, saúde mental, feminismo e outros assuntos que sejam necessários. Desta forma, os clubes que participo promovem a oportunidade das pessoas conhecerem e pensarem mais sobre isso através da leitura.

Região Tocantina – Para quem quer iniciar um Clube do Livro – ou entrar para um – que conselho você pode deixar?

Hyana Reis – Encontrar um propósito e pessoas comprometidas é o grande segredo para se fundar e manter um clube de leitura, pois 90% do funcionamento de um grupo são os leitores motivados nesse compromisso. Mais do que tudo, se divertir. A leitura é um entretenimento, então as leituras devem também trazer esse prazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: