terça-feira, 26 de outubro de 2021

De contos, causos e oralidades – Sobre pontes, livros e feiras

Publicado em 3 de outubro de 2021, às 9:28
Helena Frenzel – romanista, especialista em Literatura e professora de Espanhol e Português Brasileiro como línguas estrangeiras.
Imagem: Helena Frenzel

A Feira Europeia do Livro Infantojuvenil é um evento que, há mais de 20 anos, acontece anualmente na cidade de Saarbrücken, na Alemanha, geralmente no verão ou no início do outono, quando o tempo ainda permite a realização de atividades ao ar livre.

Embora conserve no título a palavra “feira”, o evento nunca teve como prioridade a venda de livros, e sim, em primeiro lugar, a promoção da literatura produzida para jovens e crianças em âmbito internacional.

Durante os dias de “feira” os livros ficam à disposição de todos. Paga-se uma entrada em valor simbólico, geralmente um ou dois euros, e pode-se participar das leituras, oficinas, palestras, ou simplesmente passar o dia inteiro lendo os livros que se encontram em exposição. No final da feira, os livros são doados a escolas e outras instituições.

O objetivo da Feira Europeia do Livro Infantojuvenil de Saarbrücken (Europäische Kinder- und Jugendbuchmesse Saarbrücklen) é criar pontes – ou “Brücken” em alemão – entre quem produz e quem se interessa por literatura em tudo o que diz respeito ao tema do livro infantojuvenil. “Saarbrücken” significa “Pontes sobre o Sarre”, que é o nome do rio que corta a cidade.

Há mais de uma década descobri essa feira e, de lá para cá, passei a visitá-la todos os anos. Em 2019, comecei a integrar a equipe organizadora como voluntária e tive o prazer de poder acompanhar de perto autores, autoras, ilustradores e ilustradoras na apresentação de seus trabalhos. Trabalhar nessa feira, pra mim, é um privilégio: são quatro ou cinco dias em que posso mergulhar nesse mundo dos livros, seja ajudando a mediar leituras e oficinas feitas por autores/as e ilustradores/as do mundo luso-hispânico, seja ajudando no que for preciso para que os visitantes se sintam confortáveis para desfrutar da programação.

Embora autores alemães e franceses estejam sempre muito bem representados nesta feira, já que se trata de uma parceria da Alemanha com a França, caracterizada principalmente pela entrega de um tradicional prêmio literário franco-alemão do livro infantojuvenil, autores de outras línguas e países da Europa também têm espaço no evento, já que a feira é “europeia”.

Em 2020, estava planejada uma grande festa para comemorar os 20 anos de existência da feira. Todos os anos designa-se um país de destaque. O país convidado da edição de 2020 seria Portugal, o que daria à Língua Portuguesa um foco especial, e nos permitiria expor também livros em português brasileiro.

Porém, como todos sabemos, a pandemia nos impediu de realizar esse plano na dimensão que queríamos, e tudo o que pudemos realizar em 2020 foi uma edição simbólica só com autores locais, sem países-convidados e um público muito reduzido. Porém, este ano, poderemos realizar a vigésima primeira edição do evento e oferecer um pouco mais do que não foi possível fazer em 2020, já que a pandemia agora, por aqui, encontra-se relativamente sob controle.

A feira está programada para acontecer entre os dias 13 e 16 de outubro e, nesta edição, para minha grande alegria, estarão expostos também livros infantojuvenis em português brasileiro, o que só foi possível graças a uma parceria com autores/as e editoras brasileiras.

Eu, de minha parte, sinto-me muito feliz em poder garantir esse espaço para livros em português (do Brasil) na feira de Saarbrücken, em poder criar pontes entre autores, leitores, línguas e culturas. De maneira que o texto de hoje é também um agradecimento público a todos os autores/as, editores/as que, por meio do envio de seus livros, permitem a construção dessas pontes culturais-literárias.

Meu agradecimento especial vai para a autora maranhense Márcia Montenegro, que tão carinhosamente me pôs em contato com seu livro “O valor de cada um”, livro que tanto me tocou que acabou gerando uma tradução para o alemão, em parceria com uma amiga alemã, que também foi conquistada pela história. Também agradeço pelo envio de “Pitoco”, escrito em parceria com Priscila Trindade. Ambos publicados pela editora autografia, com ilustrações de Xande Pimenta (O valor de cada um) e Patrícia Paulozi (Pitoco).

Agradeço imensamente aos editores do site Região Tocantina pelo espaço desta coluna, à autora Helena Terra, que me pôs em contato com outros autores/as, editores/as de livros infantojuvenis no Brasil, ao autor Celso Gutfreind, que tão prontamente atendeu ao nosso convite e nos pôs em contato com seus editores, à premiada autora Sônia Barros, que tão gentilmente nos enviou alguns de seus maravilhosos livros, como “Biruta” e “Tatu-Balão” para nos ajudar a espalhar a língua portuguesa e a poesia pelo mundo.

A literatura na qual acredito é assim: feita de união, colaboração e parcerias, do sonho coletivo de levar sempre cada vez mais longe histórias que encantam e transformam vidas. E assim vamos criando cada vez mais espaços e abrindo novos caminhos para os livros. Assim vamos nos fortalecendo mutuamente: espalhando coisas boas e boas notícias pelo mundo.

A seguir, uma lista dos livros que estarão enriquecendo nossa exposição de 13 a 16 de outubro de 2021 na seção de livros estrangeiros – português brasileiro:

Editora Aletria

Sônia Barros, Nas asas do haicai. Ilustrações: Angela-Lago.

Sônia Barros, Tatu-Balão. Ilustrações: Simone Matias.

Editora Autografia

Márcia Montenegro, O valor de cada um. Ilustrações: Xande Pimenta.

Márcia Montenegro e Priscila Trindade, Pitoco. Ilustrações: Patrícia Paulozi.

Editora Dimensão

Celso Gutfreind, É fogo! Ilustrações: Flávio Fargas.

Celso Gutfreind, O nome da fera. Ilustrações: Rubem Filho.

Celso Gutfreind, A primeira palavra. Ilustrações: Ivan Zigg.

Leo Cunha, Castelos, princesas e babás. Ilustrações: Gilles Eduar.

Peter Hays e Beti Rozen, Temos de encontrar o Froggy. Tradução: Antonieta Cunha. Ilustrações: Michelle López.

Editora Libretos

Celso Gutfreind, A viagem da bruxa. Ilustrações: Martina Schreiner.

Cíntia Garcia, O canto de Gil, o macaco bugio.

Kleiton Ramil, Sobe desce com a Nina. Ilustrações: Ana Terra.

Laura Castilhos, Sete dias de Mustafá.

Márcia do Canto, Acho chato e ponto. Ilustrações: Lúcia Kaplan.

Marcia Mocellin, A reinventora de histórias. Ilustrações: Suzel Neulbarth.

Rosane Castro, Batidas de Okán. Ilustrações: Monika Papescu.

Susana Vernieri, Rosa – a gata limpeza. Ilustrações: Lucas Vernieri.

Suzana Bins, O Squonk da Antônia. Ilustrações: Moa Gutterres.

Valesca de Assis, Um dia de gato. Ilustrações: Antônio Maciel.

Viviane Juguero, Jogos de inventar, cantar e dançar. Ilustrações: Monika Papescu.

Editora Moderna

Sônia Barros, Biruta. Ilustrações: Odilon Moraes.

Sônia Barros, Coisa boa. Ilustrações: Elisabeth Teixeira.

Editora Physalis

Christian David, Três finais de um jacaré. Ilustrações: Laura Castilhos.

Maria Luiza Puglia, Histórias de (não) era uma vez. Ilustrações: Martina Schreiner.

Pablo Moreno, Alfabeto poético dos nomes. Ilustrações: Simone Matias.

Pablo Moreno, Minha avó tecia o mundo. Ilustrações: Carla Furlanetto e Maria Helena Furlanetto.

Pablo Moreno, O rei descalço. Ilustrações: Laura Michell.

Editora Projeto

André de Neves, Tom.

Cristina Biazetto, A princesa desejosa.

Celso Gutfreind, O boto do arroto. Ilustrações: Guazzelli.

Celso Gutfreind, O caminho do pintor. Ilustrações: Manoel Veiga.

Sérgio Capparelli, A lua dentro do coco. Ilustrações: Guazzelli.

Editora Quinteto

Sônia Barros, Um bichinho só pra mim. Ilustrações: Arthur Vergani.

Site do evento (em alemão): https://www.buchmesse-saarbruecken.eu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: