terça-feira, 26 de outubro de 2021

Termo de cooperação para busca ativa de famílias baixa renda é assinado entre SEDES, Equatorial Maranhão e FAMEM

Publicado em 20 de agosto de 2021, às 14:00
Mais de 228 mil clientes ainda podem ser beneficiados com até 65% de desconto na conta de energia
Fonte: Assessoria – Equatorial Maranhão

Foi assinado na última quarta-feira (18), na sede da FAMEM, o Termo de Cooperação para busca ativa do programa Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), com foco nas famílias potenciais beneficiárias deste programa do Governo Federal, que dá direito a 65% de desconto na conta de energia das famílias de baixa renda. 

Estiveram reunidos na ocasião, o Secretário de Desenvolvimento Social do Estado do Maranhão (SEDES), Márcio Honaiser, o Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Erlanio Xavier, e os representantes da Equatorial Energia: Sérvio Tulio – Presidente da Equatorial Maranhão, Augusto Dantas – Diretor Corporativo do Grupo Equatorial e Francila Soares – Gerente de Relacionamento com Clientes, que firmaram parceria para alcançar os potenciais clientes. 

O Maranhão está em segundo lugar no ranking de cadastros da tarifa social de energia no país, e caminhando para ser o estado com o maior número de famílias cadastradas no programa e recebendo descontos na conta de energia. O ano de 2020 fechou com 924.879 famílias cadastradas beneficiadas, mas esse número já evoluiu e hoje já são mais de 957 mil beneficiários em todo o Estado. Esse resultado é reflexo da parceria entre Equatorial, SEDES FAMEM, juntamente com os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) dos municípios maranhenses. 

Mas, ainda há muitas famílias que tem esse direito, porém ainda não se cadastraram ou não atualizaram seu cadastro. A meta agora é alcançar os mais de 228 mil clientes potenciais beneficiários para que sejam cadastrados e passem a receber o benefício.  

Como destaca o Presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Tulio, “Hoje já temos quase 960 mil famílias recebendo esse importante benefício em todo o Estado, mas nossa busca ainda não terminou, pois ainda há muitas famílias que podem receber esse desconto e não se cadastraram, ou estão com NIS (Número de Identificação Social) desatualizado. Nosso foco é conseguir alcançar as mais de 228 mil famílias que podem pagar uma conta mais barata, mas ainda não tiveram acesso a este benefício. Quando essas famílias passam a receber os descontos, isso faz a economia do Maranhão girar e é bom para o consumidor, para o comerciante, pois esse dinheiro que seria destinado a pagar conta de energia, é injetado na economia local. Somente nesse primeiro semestre foram mais de 150 milhões de reais injetados na economia”, relatou Sérvio. 

De acordo com Erlanio Xavier, Presidente da FAMEM, esse esforço conjunto traz importantes resultados. “Essa parceria é um grande esforço conjunto dos três órgãos, FAMEM, Equatorial Maranhão e Sedes, para garantir a ampliação do número de beneficiários da Tarifa Social nos nossos municípios. O Maranhão já é o segundo estado do Brasil com melhor desempenho em  

Tarifa Social, com mais de 951 mil famílias cadastradas e o nosso objetivo é ampliar ainda mais”, afirmou Erlanio. 

Já o Secretário Marcio Honaiser afirma que programas como esses, são de suma importância para a população. “Nesse momento de crise sanitária e econômica, programas como a Tarifa Social fazem toda a diferença na vida de milhares de pessoas. É pensando nelas que estamos realizando esse trabalho conjunto para que mais maranhenses tenham acesso a esse benefício, que aliado a ações do Governo do Estado, como os restaurante populares e jantar a R$1, Vale Gás e Mais Renda, vai ajudar a população mais vulnerável a superar esse momento”, disse o secretário da Sedes, deputado Márcio Honaiser. 

Mas, é preciso destacar que o cadastro dos clientes precisa ser atualizado a cada dois anos. Hoje, mais de 300 mil clientes correm o risco de perder do benefício por falta de atualização cadastral. É importante que essas famílias busquem o CRAS do seu município para atualizar o cadastro o quanto antes para não deixar de receber os descontos de até 65% na conta de luz. 

Além de ser um benefício importante para os clientes baixa renda, a Tarifa Social de Energia Elétrica impacta positivamente a economia do Maranhão, somando mais de R$ 150 milhões de reais injetados somente no primeiro semestre de 2021. 

Critérios para ter direito à Tarifa Social de Energia Elétrica: 

– Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional;

ou

– Recebendo o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC, nos termos dos arts. 20 e 21 da Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993;

ou

– Inscrito no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos que tenha residente portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica;

e

– Estar classificado como as classes Residencial ou Rural na subclasse Residencial. 

– Se você não tiver o NIS,dirija-se até algum Centro de Referência em Assistência Social – CRAS, levando a documentação pessoal para cadastrar o seu Número de Identificação Social.  

– Para quem já possui o NIS, basta buscar um dos canais de atendimento da Equatorial Maranhão para solicitar adesão à Tarifa Social, pelo site www.equatorialenergia.com.br,  pelo WhatsApp no número (98) 2055-0116 ou presencialmente em um dos pontos de atendimento da Equatorial Maranhão.  

Se deseja saber se o seu NIS ainda está ativo, ligue para a Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social: 0800 707 2003.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: