sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

A língua da vez

Publicado em 28 de agosto de 2023, às 15:35
Fonte: Joaquim Gomes – Professor, Mestre em Teoria Literária, membro fundador da Academia Vianense de Letras – AVL e do Instituto Histórico e Geográfico de Viana – IHGV.
Chat communication speech talk text bubble. communication concept vector illustration. Imagem: FreePik Premium.

Houve um tempo em que as descobertas científicas demoravam décadas para se tornarem realidade no cotidiano da humanidade. Hoje, por sua vez, tudo parece muito rápido e com perspectivas de novas reinvenções ou adaptações, exigindo do homem uma permanente atualização do seu modo de relacionar com o mundo real e o mundo virtual, por meio da língua.

A linguagem, como meio de expressão, comunicação e realização do homem, não foge a essas descobertas, exigindo de sua comunidade falante, a decodificação e assimilação de novos termos e de seus processos tecnológicos, expressos pela língua, veículo de materialização do pensamento humano.

Dito isto, quero trazer, para este texto, a necessidade de conhecer e participar desses novos achados tecnológicos, a partir de seus inventos, que estão sendo colocados à disposição do homem para o desenrolar das práticas humanas, pois o contrário resultaria na falta de entendimento do texto, ocasionado pelo seu desconhecimento, por exemplo.

A leitura da revista Superinteressante, edição 453, ano 37, n° 7, de julho de 2023, publicação da Editora Abril, é prova da necessidade dos leitores de se apropriarem dos novos vocábulos, criados para expressar ou indicar o funcionamento desses inventos, pois é bem provável que o leitor já tenha se deparado com termos que designam técnicas, ferramentas, processos, etc, tudo relacionado com a área da tecnologia.

Outro fato que podemos trazer para associar a esta ideia são os veículos utilizados atualmente para o relacionamento com o mundo, como o Google, o Youtube, o Facebook, o Twitter, dentre outros.

Portanto, vivemos no mundo da pressa sob o efeito da tecnologia, em que a língua dita do “internetês” já é parte da expressão humana, mas que necessita de permanente atualização, para evitar a falta de compreensão.

2 respostas

  1. O problema maior dessa aquisição de novos vocabulários, levá-los para o dia dia, inclusive nas provas. A lei do menor esforço impera

  2. Variante de língua, o “internetês” veio para simplificar a comunicação no ambiente digital.
    Faz-se, entretanto, necessário que pais e professores orientem os estudantes para não usá-lo
    indiscriminadamente.
    Nos outros ambientes – escola, trabalho, concursos vestibulares, ENEM, o uso obrigatório é o português normatizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Nós, do site Região Tocantina, queremos desejar, a todos os nossos leitoras e nossas leitoras, um FELIZ NATAL, repleto de fé, alegria, paz, saúde e felicidade.

E que as comemorações possam realçar nossos melhores e duradouros sentimentos.

FELIZ NATAL!

Publicidade