quinta-feira, 11 de agosto de 2022

A “Magia” das Frases de Efeito

Publicado em 25 de junho de 2022, às 17:06
Imagem: Facebook

Cláudio Santos – Advogado, educador e comunicador.

As redes sociais estão repletas de mensagens motivacionais de pretensa orientação afetiva, emocional, sentimental, para a prosperidade, para a felicidade, para a solução de todos os problemas desta vida e da próxima.

E a expressão maior dessas tentativas de estabelecimento de diretrizes para o gerenciamento de emoções e de nossa vida socioemocional são as frases de efeito. Estas “expressam” ares de intelectualidade em que palavras se conectam, intencionalmente, para o alcance imediato do sucesso nos mais variados segmentos humanos.

E quais os efeitos dessas “frases de efeito”? Engana-se quem as têm como produção de conhecimento. Ora nos dão “novas” perspectivas sobre assuntos variados de nosso cotidano, ora confirmam nossas “certezas” do senso comum.

As frases de efeito nada produzem, apenas reproduzem aquilo que está diante de nossos sentidos e que, frequentemente, relutamos a perceber. São manifestações do que pode ser tido ou reconhecido como óbvio, mas com embalagem de novidade para atrair “leads”, seguidores, treinandos, mentorandos; enfim, clientes em potencial ou efetivos.

Basicamente podemos encontrar três categorias dessas assertivas: as que aparentemente são resultado de reflexão profunda; as que são superficialmente coerentes, porém tendenciosas; e as que são produtos comerciais veiculados em programas de “coaching” ou “mentoring”.

Na primeira categoria podemos encontrar palestrantes renomados, geralmente filósofos, com trajetória profissional ampla e reconhecida no setor editorial e até mesmo na academia. Conduzem suas falas com maestria, evidenciando um modo de pensar sistemático, organizado, metódico e indagativo. E, na incessante busca pelos porquês, frases de efeito são reveladas e servem de prelúdio para outros questionamentos tendentes a impactar positivamente na visão de mundo e no comportamento de seus aprendentes.

No segundo grupo, bem mais abrangente, encontram-se os “gurus midiáticos” com seus conselhos destinados à satisfação de grupos sociais específicos e com temáticas recorrentes. Versam sobre tudo que possa ratificar seus posicionamentos a favor ou contra determinado assunto que reputam de relevância social inconteste. Geralmente alinham seus vocábulos para enaltecer ou desacreditar qualquer um na defesa de seus nichos de mercado.

A terceira classe trata-se de estratégias de vendas para a crescente comercialização de serviços e produtos, com o propósito de aprimoramento dos indivíduos no âmbito pessoal e no profissional. Habitualmente apresentam discursos bem estruturados, estabelecendo ligação pessoal e emocional com seu público. Com criatividade, entrelaçam histórias reais com conceituações, compartilhamento de experiências, jogo de palavras e técnicas de neuromarketing para “seduzir clientes”.

Dessa forma as frases de efeito podem ser utilizadas para: estimular pensamentos e questionamentos sobre o que nos rodeia, suscitando questões fundamentais; desenvolver e manter segmentações ou recortes de um mercado de consumo; “aperfeiçoar” o ser humano.

Levando-se em consideração esses aspectos, podemos afirmar que as frases de efeito apenas evidenciam que a “genialidade” está na apreensão do óbvio, no uso do bom senso, e que só surtirão algum resultado positivo se forem efetivadas de maneira compatível com a realidade de cada um.

2 respostas em “A “Magia” das Frases de Efeito”

Aplausos ! Dr. Cláudio Santos, pela belíssima arte que você desenvolve com suas escritas.
Parabéns!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: