terça-feira, 26 de outubro de 2021

Então é Natal… e o que fizemos do mundo?

Publicado em 13 de dezembro de 2020, às 10:14

Hyana Reis – jornalista

Imagem: Unsplash

Parece que vivemos 100 anos em apenas 365 dias. 2020 foi desafiador para todo o mundo. Pela primeira vez em décadas, todos os habitantes do planeta partilharam do mesmo problema, da mesma dor, e do mesmo desafio: sobreviver a uma das maiores pandemias da história. Uns com muito mais, outros sem o mínimo.

Mas finalmente chegamos ao fim do ano, e a música tão icônica de Simone já começa a ressoar em shoppings, lojas e propagandas: “Então é Natal, e o que você fez?”.

Esta é uma época em que normalmente refletimos sobre nossas ações e acontecimentos ao longo do ano, e acredito que em 2020 temos muito pouco a nos orgulhar como humanidade. Falhamos com o mundo de novo, e de novo, e de novo, e de novo…

O coronavírus, com certeza, é o triste acontecimento que mais marcou 2020. Milhares de vidas perdidas por todo o mundo. Mas o ano contou com tantas tragédias e acontecimentos chocantes que pode até nos passar despercebido.

Foi em 2020 que perdemos uma grandiosa parte do nosso pantanal, que sofremos com as queimadas na Amazônia, que o Amapá passou pelo pior apagão de sua história, que diversas vidas negras foram perdidas de forma violenta. Que o sul do país foi surpreendido com um ciclone.

Também foi em 2020 que a Austrália sofreu com incêndios e mortes de animais e vidas selvagens tão preciosas quanto as nossas; que a Argentina se viu envolta a uma nuvem de gafanhotos; que a morte de George Floyd escancarava o racismo e a violência contra vidas negras. Uma retrospectiva que ninguém gostaria de assistir, ou lembrar, mas extremamente necessária para que possamos enxergar onde e como erramos.

Lembro que quando recebíamos apreensivos a notícia de que o mundo estava em pandemia, muito se dizia que o coronavírus iria nos ensinar preciosas lições, afinal a vida nunca mais seria a mesma e esta era uma oportunidade para fazermos diferente, e refletirmos sobre o que estávamos fazendo ao planeta e a nós mesmos.

Mas chegou o Natal, e o que fizemos? Será se cada uma dessas enormes tragédias realmente nos ensinou algo? Ou foram apenas diversas oportunidades perdidas de fazer diferente? O mundo realmente mudou depois de um ano devastador?

Quando olho ao redor, e vejo shoppings, bares e ruas lotadas; quando assisto ao jornal apenas para ver mais um assassinato, mais um incêndio; mais um caso de racismo e feminicídio, apenas penso que não mudamos tantos assim. Talvez nunca aprendamos de fato, e a humanidade esteja fadada a repetir sua história em ciclos intermináveis.

Mas a beleza do ser humano é acreditar que um novo ano é uma nova oportunidade de felicidade. Por isso, a beleza do fim do nosso calendário. É inerente a nós a esperança de tempos melhores. E mesmo com tantas tragédias, sei que todos esperamos que 2021 nos trará dias felizes. Mas não podemos esquecer que isso só é possível com o esforço da própria humanidade. Será que serão 365 dias de mais oportunidades perdidas? Como qualquer humano, teimo em acreditar que, dessa vez, vamos aprender alguma coisa.

Uma resposta em “Então é Natal… e o que fizemos do mundo?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: