terça-feira, 17 de maio de 2022

Período de chuvas e mudanças climáticas afetam a saúde de crianças e bebês 

Publicado em 18 de fevereiro de 2022, às 9:08
Fonte: Assessoria – Faculdade Pitágoras

A época de chuvas intensas e as mudanças climáticas constantes nos primeiros meses do ano criam o ambiente ideal para o desenvolvimento de diferentes infecções respiratórias, por conta do aumento de fungos e mofos, além da propagação de vírus e bactérias. Rinites alérgicas, asma, resfriados e sinusites agora se somam aos casos de coronavírus. O momento indica que os cuidados com a saúde de crianças e bebês, mais vulneráveis a essas alterações, devem ser redobrados. 

A coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Pitágoras, professora Bruna Vasconcelos, alerta que qualquer quadro gripal entra na suspeita de covid-19 e o paciente deve ser testado e cumprir isolamento. Contudo, as condições do clima trazem o risco para outras doenças respiratórias, que tendem a ser mais agressivas na primeira infância.  

“Como as crianças têm um sistema imune mais fragilizado são mais vulneráveis a contraírem estas doenças, que são mais comuns no período chuvoso, pois é um período em que as pessoas procuram permanecer em ambientes mais fechados, facilitando a proliferação de micro-organismos”, pontua.  

De acordo com a enfermeira, algumas medidas podem evitar o contágio e desenvolvimento dessas infecções. “Para evitar uma infecção respiratória, recomenda-se lavar bem as mãos, ou pelo menos usar o álcool gel, especialmente quando se frequenta locais públicos, ou ao tocar maçanetas, telefones, corrimãos ou ao usar transportes públicos”, indica a docente. 

No caso de rinite alérgica, quando há a inflamação da mucosa do nariz, o recomendado é procurar por profissionais para fazer exames clínicos para identificar o agente causador e começar o acompanhamento médico. 

AMBIENTES 

Para os quartos de crianças a bebês, é importante que o ambiente esteja bem ventilado e com janelas abertas, para que a umidade trazida pelas chuvas possa ser eliminada pelo calor. “É preciso lavar lençóis, colchas, utensílios de berço e as roupas infantis, que costumam ser guardadas por muito tempo, para que fiquem livres de fungos e ácaros”, afirma a especialista.  

Evitar locais aglomerados é imprescindível e, ao receber visitas em casa, é importante manter o uso de máscaras, principalmente próximo a recém-nascidos. “Neste momento de pandemia é bom evitar beijos e abraços nos bebês, a recomendação é o distanciamento social e o uso da máscara, além do álcool em gel”, orienta.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: