terça-feira, 25 de janeiro de 2022

Curtas elaborados por jovens do Maranhão e Pará alcançam público de forma virtual

Publicado em 29 de dezembro de 2021, às 14:17
Fonte: Assessoria – Vale

Desde o início da última e mais aguardada etapa do projeto Cultura na Praça, que é a exibição dos curtas obtidos durante as oficinas de cinema, juntamente com o premiado longa-metragem infanto-juvenil “Dentro da Caixinha – Segredo de Criança”, o resultado não poderia ser melhor: mais de 5.700 pessoas assistiram aos filmes no Cine Babaçu, sala virtual do Cultura na Praça (www.culturanapraca.art.br).

As aulas presenciais também foram prestigiadas: cerca de 600 pessoas acompanhamam as exibições realizadas nas oito comunidades que receberam o projeto este ano nos estados do Maranhão e Pará. Em pouco mais de mês de exibições, que iniciaram no dia 10 de novembro, o Cultura na Praça alcançou público de mais de 6.300 pessoas, de diferentes regiões do Brasil e diversos países mundo afora.

Criado pela Vivas em 2017, o Cultura na Praça é um festival itinerante e gratuito, que busca democratizar o acesso à cultura e fomentar uma produção audiovisual. O projeto, que já rodou mais de 20 mil km e atendeu cerca de 30 mil pessoas em quatro anos, é viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Cultural Vale, apoio do Centro Cultural Tatajuba e realização das Vivas Cultura e Esporte , Secretaria Especial de Cultura do Ministério do Turismo – Governo Federal.

Para Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale, o diferencial do projeto é o potencial de transformação social junto às comunidades por onde passa. “O Cultura na Praça é uma forma de despertar os olhares jovens para o presente e refletir sobre o futuro.O projeto oferece encontros pautados na valorização de diversas culturas, de suas raízes e identidades locais. E além de capacitar, nossos jovens têm oportunidade de atuar diretamente em construções coletivas de conteúdos audiovisuais ”, afirma.

Filmados e finalizados nos meses de setembro e outubro desse ano, os nove curtas escolhidos durante as oficinas não envolveram apenas os 59 alunos, mas também muitos outros moradores das comunidades atendidas pelo projeto. Foram dias de intenso trabalho, muito aprendizado e várias reflexões, cujo resultado pode ser atestado pela qualidade dos filmes em exibição.

“Apesar de bastante diferentes entre si, as obras têm em comum o desejo de compartilhar histórias da própria comunidade ou experiências pessoais”, analisa Gilberto Scarpa, coordenador do Cultura na Praça. “Os alunos se esforçaram, se têm a curiosidade, responsabilidade, compromisso e talento de sobra para despontar para o Brasil e para o mundo, se assim desejarem. Nós estamos muito felizes com os filmes que eles realizaram, assim como com a acolhida e reação do público “, comemora.

As aulas presenciais do Cultura na Praça foram marcadas pela satisfação e satisfação dos alunos ao mostrarem seus filmes para suas comunidades. As aulas presenciais do Cultura na Praça foram marcadas pela satisfação e satisfação dos alunos e alunas ao mostrarem seus filmes para suas comunidades. “Muita gente aqui nunca tinha assistido a uma sessão de cinema em tela grande”, conta Edivânia Lima, monitora da turma de São João do Andirobal, em Cidelândia (MA). “Imagina ter essa primeira experiência no cinema assistindo a um filme que mostra a sua gente, em sua comunidade? Foi realmente emocionante e inesquecível!”

Arielle Prates, aluna de Francisco Romão, em Açailândia (MA), lembra com carinho de todas as etapas da oficina, principalmente das filmagens, quando ela e a equipe circularam pela comunidade registrando momentos simples das crianças do lugar. “Nosso filme é interessante porque transforma os pequenos momentos de nossa comunidade, coisas simples que a gente faz todo dia, em grandes momentos, mostrando um pouco da nossa realidade, principalmente das mulheres daqui”, explica Arielle, cheia de orgulho.

Ana Rocha, monitora em Francisco Romão, gostou tanto da experiência que já colocou o cinema de vez em sua vida. “Logo após a oficina, eu me matriculei em uma disciplina da faculdade que se chama” Cinema e Ensino ‘”, conta a universitária, muito animada.”Além disso, juntamente com minha orientadora, decidimos que meu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) vai ser um documentário. Tenho certeza que tudo que aprendi com o Cultura na Praça vai ser muito útil! “

Sinopses

NOITE DE LUA CHEIA Vila Tropical / Verona (Bom Jesus das Selvas, MA )
Em uma pequena comunidade no interior do Maranhão, as coisas estranhas têm acontecido … feche bem as janelas, tranque as portas e cuidado ao sair!

DOIS SEGREDOS Pequiá de Cima (Açailândia, MA)
Duas adolescentes moram na mesma cidade, estudam na mesma escola, mas nunca se falaram. Até que decidiram fazer um filme juntas.

PELEBEU
Francisco Romão (Açailândia, MA)
Um ensaio poético, um filme-canção, em celebração da força de uma comunidade. Porque o sentido da vida é sentir, é viver e florir.

MENINAS MÃES
São João Do Andirobal (Cidelândia, MA)
Duas jovens grávidas contaminado com suas palavras próprias como é viver a experiência de sonhar por dois.

VERDADES OU MENTIRAS: HISTÓRIAS DE PESCADORES
Vila São Raimundo (São Pedro da Água Branca, MA)
Na Praia do Alírio, um dos braços do rio Tocantins, pescadores compartilham os seus causos.

A BÚSSOLA EO TEMPO
Vila São Raimundo (Bom Jesus do Tocantins, PA)
O espaço onde vivemos e crescemos, o tempo que passa e deixa suas marcas, o lugar para onde queremos ir … O que necessitamos nos orienta?

ALÉM DA SOBREVIVÊNCIA
Serra Pelada (Curionópolis, PA)
Em um mundo inabitado, existem abelhas e muitas perguntas.

O REFLEXO DO TESOURO
Serra Pelada (Curionópolis, PA)
Depois de um momento histórico rico e efervescente, que veio e foi embora, o que resta de valioso na cidade? Gabriel quer descobrir.

O MISTÉRIO DA VILA
Nova Jerusalém (Canaã dos Carajás, PA)
Uma nova comunidade surgiu onde não havia nada. Existe um mistério?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: