quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Estou exausta de ser forte

Publicado em 1 de dezembro de 2021, às 16:32
Hyana Reis – Jornalista
Imagem: Freepik

Nunca um ano exigiu tanta força da nossa geração quanto esse. Chego ao fim de 2021 com um sentimento de profundo cansaço por lidar com tantas perdas, tragédias e dificuldades. Aquele tipo de exaustão que parece não haver descanso no mundo que recupere tamanho esgotamento. Afinal, como é possível se recuperar do luto e do medo constante, sem saber se o futuro reserva algo melhor ou ainda pior que o que estamos vivendo?

Normalmente o fim de ano deveria ser de mensagens motivacionais, esperançosas, que tragam um pouco de alegria e conforto depois de tantos dias de luta, dias de luta, dias de luta, dias de luta… Algo que nos traga a esperança de que finalmente chegaremos na parte da musíca que diz: dias de glória.

Mas hoje não se trata de ser forte, nem de ser esperançosa. Não se trata de engolir as humilhações, o choro, de seguir em frente após uma grande perda, e de não se deixar abater. Mas sim de se permitir momentos de fraqueza.

É preciso permitir o choro, deixar de se cobrar por ter dias em que levantar da cama foi o máximo de força que conseguiu. De se permitir chorar, gritar, ter crises, sofrer. 

Ser forte é cansativo, e aprendi que é preciso me permitir descansar e abandonar a máscara que está tudo bem, e que estamos seguindo em frente. Nem sempre o caminho deve ser apenas adiante, se permita sim dar um ou mais passos para trás, olhar para o passado, sentir saudade.

É impossível tirar forças de um corpo e uma mente cansada. Às vezes, somente soltar o grito entalado na garganta pode deixar que se abra espaço no peito para continuar.

Não se veja obrigado a ponderar se fiz pouco ou muito em 2021, se cumpri metas, se atingi objetivos. Nós sobrevivemos, e isso é o que importa.

Vamos nos permitir ser humanos e admitir que sim, vivemos tempos difíceis, e não precisamos encarar isso com a cabeça erguida todos os dias.

Vamos nos permitir estar exaustos de ser fortes.

5 respostas em “Estou exausta de ser forte”

Exausta de ser forte diz muito de tudo e de todos nesses quase 24 meses. Assumir-se exausta/o não nos faz menos fortes.
Parabéns! Excelente texto.

Não retiro, uma vírgula, sequer, acerca do conteúdo sobre a realidade por nós vida, sem que haja esperança de um tão sonhado pôr fim na carnificina provocada pelo SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, o qual, a cada cepa que surge de suas novas mutações genética, provoca um verdadeiro clima de pânico, no mundo inteiro. Pra finalizar, eu me gostaria muito, haver escrito esse belíssimo texto! Chegarei, um dia, lá! Meus parabéns ao autor do mesmo. Um abraço! Itamar Dias Fernandes

Não retiro, uma vírgula, sequer, acerca do conteúdo sobre a realidade por nós vida, sem que haja esperança de um tão sonhado pôr fim na carnificina provocada pelo SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, o qual, a cada cepa que surge de suas novas mutações genéticas, provoca um verdadeiro clima de pânico, no mundo inteiro, noseiodahumanidade. Pra finalizar, eu me gostaria muito, haver escrito esse belíssimo texto! Chegarei, um dia, lá! Meus parabéns ao autor do mesmo. Um abraço! Itamar Dias Fernandes

Parabéns Hyana pelo belo texto que retrata não só seu estado de espírito , mas creio, de todos nós que estamos no mesmo barco. Verdadeiramente estamos vivendo dias difíceis, dias muito estressantes, dias que em alguns momentos tiram nossos pés do chão. Mesmo diante de tantas perguntas e de poucas respostas, muitas vezes duvidosas; estamos rompendo o ano em vitória, pois se estamos aqui vivenciando esses momentos difíceis é porque Deus nos preservou a vida. Quer caminhemos quer naveguemos no mesmo barco, levemos junto um fio de esperança de que esses dias maus logo passarão e que os dias floridos logo virão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Publicidade

Sites relevantes para pesquisa

Publicidade

%d blogueiros gostam disto: